ESTUDANTES DA ESPM DESENVOLVEM PROJETO COM FOCO NO GOSTO DA AMAZÔNIA

A parceria seguirá em 2021 com estudo sobre a castanha do Brasil – Por Renata Monti – 02.02.2021

Estudantes do curso de jornalismo da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), do Rio de Janeiro, desenvolveram um projeto de comunicação e marketing com base no Gosto da Amazônia. A atividade, coordenada pela professora Isabella Vasconcellos, teve como objetivo simular ações para divulgação e venda do pirarucu de manejo sustentável da Amazônia. A parceria continuará em 2021, com a castanha do Brasil como produto de análise.

Como explica a professora, a cada semestre os estudantes são desafiados a trabalhar com marcas diferentes, e vão aos poucos realizando pesquisas e discutindo as possíveis estratégias no campo da comunicação e marketing.

Sugestão de posicionamento de marca dos alunos ESPM

“Foi muito interessante para a turma poder trabalhar com o Gosto da Amazônia, que é uma marca com grande potencial, mas ainda pouco explorada”, afirma Isabella.

Entre os pontos pesquisados pelos alunos, estão os potenciais consumidores, novos canais de venda, posicionamento, fatores emocionais e funcionais da marca. Entre as ações sugeridas, houve destaque para as comunicações em redes sociais, na TV e físicas, como locais de venda. Campanhas de venda, precificação e embalagens também estiveram na lista de atividades.

O aprendizado para além da sala de aula foi destacado pelos estudantes da turma.

Sugestão de embalagem dos alunos ESPM

“A coisa mais interessante foi conhecer a origem e as pessoas envolvidas no projeto, principalmente, como o projeto tem o intuito de preservar a natureza e não só tirar dela. O potencial da marca é conseguir fazer com que as pessoas vejam a relevância da natureza e da proteção da natureza para o mercado e para as pessoas. É necessário preservar, pois todos esses animais, natureza são finitos e precisamos preservá-los”, considera a estudante Amanda Mira.

Proposta de pontos de venda dos alunos ESPM

“A parceria entre a faculdade e o Projeto Gosto da Amazônia foi muito proveitosa para nós, alunos. Tivemos a oportunidade de conhecer esse projeto incrível, que visa valorizar  um produto nativo da Amazônia, e que além disso, se preocupa em respeitar os ribeirinhos e o ambiente em que eles vivem. A experiência de colocar em prática tudo que aprendemos durante o período também foi um ponto alto dessa experiência, nos proporcionou um aprendizado que foi além da sala de aula”, disse a estudante Maíra Alfradique.

Receitas propostas pelos estudantes ESPM