FESTIVAL GOSTO DA AMAZÔNIA REÚNE MAIS DE 30 RESTAURANTES EM SÃO PAULO

Prato do restaurante Kinoshita, tradicional japonês em São Paulo. Foto Ricardo D'Angelo

Participantes servem receitas exclusivas com pirarucu selvagem de manejo sustentável de 19 a 5 de dezembro – 10.11.2020

A cidade de São Paulo recebe entre os dias 19 e 5 de dezembro o Festival Gosto da Amazônia, com a participação de mais de 30 restaurantes de excelente gastronomia que oferecem pela primeira vez aos seus clientes um dos grandes ícones da Amazônia: o pirarucu selvagem, maior peixe de água doce de escamas do mundo. O manejo do pirarucu, realizado pelas comunidades tradicionais da região em áreas naturais, obedece aos critérios de pesca sustentável estabelecidos pelo IBAMA e representa um dos instrumentos mais poderosos de conservação da Amazônia e do desenvolvimento da economia local.

A alimentação do pescado é toda natural, assim como o seu crescimento nos rios, lagos e várzeas da Amazônia. A comercialização do produto, coordenada pela Associação dos Produtores Rurais de Carauari (ASPROC), envolve comunidades locais em um arranjo produtivo baseado nos conceitos do comércio justo e da economia solidária, e o pirarucu que será servido ao mercado paulistano vem diretamente dessas comunidades.

Prato do restaurante Brique. Foto Ricardo D’Angelo

“Estamos oferecendo a oportunidade para o consumidor consciente ajudar na conservação da Floresta Amazônica e também a remunerar de forma digna as famílias que fazem a proteção daquele ecossistema”, destaca Adevaldo Dias, responsável na ASPROC pela comercialização do peixe. “Até então, 90% do nosso produto era comercializado no Amazonas. No ano passado, demos um passo para o Rio de Janeiro e agora chegamos em São Paulo”, completa.

As ações de promoção do Gosto da Amazônia em 2019 foram concentradas no Rio de Janeiro, onde chefs testaram e aprovaram o produto, realizaram oficinas gastronômicas e viajaram para a Amazônia a fim de conhecer de perto o manejo realizado pelos índios Paumari. O Gosto da Amazônia também esteve presente no Rio Gastronomia e organizou dois festivais, no CADEG e no Shopping Uptown, onde restaurantes serviram diversos pratos preparados com o pirarucu selvagem de manejo.

Em São Paulo, o Festival Gosto da Amazônia tem como parceiros o Mundo MESA (curador de conteúdo e responsável pela seleção dos restaurantes participantes), a Associação Nacional de Restaurantes (ANR) e a Biobá, distribuidora local. O lançamento do produto nos restaurantes da capital paulista é uma forma de valorizar o sabor, a versatilidade e os atributos sustentáveis do pirarucu selvagem.

Prato do restaurante Aizomê. Foto Ricardo D’Angelo

A venda em São Paulo teve início no final de julho, por meio da Biobá. As encomendas podem ser feitas pelo telefone: (61) 98441-4535 ou e-mail: bioba@bioba.com.br. Já nos Institutos Chão e Feira Livre, associações sem fins lucrativos que trabalham com produtos orgânicos e da economia solidária, os consumidores finais podem adquirir a barriga (conhecida no Amazonas como ventrecha) e o lombo do pirarucu, cortes do peixe muito saborosos e versáteis que possibilitam diversas formas de preparo.

O Mundo MESA, através do seu veículo de gastronomia, a Prazeres da MESA, tem o privilégio de participar ativamente na história da conservação da biodiversidade da Amazônia e outros biomas brasileiros. O pirarucu selvagem de manejo sustentável é um desses produtos que vêm se juntar ao açaí e a castanha como um dos melhores caminhos para desenvolver e consolidar a aventura do extrativismo sustentável de produtos florestais não madeireiros nas florestas tropicais.

Restaurantes participantes:

Aizomê

A casa é comandada pela chef Telma Shiraishi. Prato: Pirarucu Saikyo Yaki: marinado ao sakê e missô e grelhado com cogumelos e tsukemoto de maxixe.

Onde:Alameda Fernão Cardim, 39 – Jardim Paulista, São Paulo – SP – 01403-020.

Attimo

O Attimo – “momento” em italiano é um restaurante de cozinha italiana inaugurado em 2012 na Vila Nova Conceição, São Paulo. Prato: Il Pesce – Finas fatias de peixe Pirarucu defumado da Amazônia, marinado com limão siciliano, pimenta preta servido sobre leito de tomate cereja.

Onde: Rua Diogo Jacome, 341 – Vila Nova Conceição, São Paulo – SP, 04512-001

Banzeiro

Comandado pelo chef Felipe Schaedler, explora ingredientes e técnicas da região amazônica para entregar receitas autorais. Prato: Pirarucu Amazônico.

Onde: Rua Tabapuã, 830 – Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04533-003

Brique

Restaurante do Grupo Bah!, comandado pelo chef Marcos Livi. Prato: Pirarucu com tubérculos: Roll de Pirarucu grelhado com mandioquinha e acelga tostada, picles de cenoura, beterraba marinada e molho de vinho branco com alho.

Onde: Rua Dr. Fonseca Brasil, 107 – Morumbi, São Paulo – SP, 05727-160.

Cantaloup

O elegante restaurante leva ao Itaim cardápio contemporâneo baseado em peixes e frutos do mar. Prato:  Lombo de pirarucu grelhado com manteiga queimada aromatizada com baunilha, risotto de ervilhas e aspargos verdes ao molho de tucupi.

Onde: Rua Manuel Guedes, 474 – Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04536-070

Capim Santo

Embaixada da gastronomia brasileira contemporânea, o Capim Santo se tornou referência internacional com o cardápio criado pela Chef Morena Leite, que mescla a tropicalidade de Trancoso com técnicas francesas da escola Cordon Bleu. Prato: Pirarucu Confitado com molho de Tacacá acompanhado de purê de Palmito Pupunha e farofa cítrica de Bragança.

Onde: Av. Brg. Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano, São Paulo – SP, 01451-000.

Chez Claude

A primeira casa do chef Claude Troisgros em São Paulo traz um pouco da comida de bistrô com toques brasileiros e informalidade. Prato: Bouillabaisse de pirarucu.

Onde: Rua Prof. Tamandaré Tolêdo, 25 – Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04532-020.

Due Cuochi

Considerado um dos melhores restaurantes italianos em São Paulo, o Due Cuochi tem mais de 10 anos de história, cozinha artesanal e ambiente acolhedor. Prato:  Pirarucu selvagem ao molho de cúrcuma e coco com purê de cará e rama de tomates assados.

Onde: Rua Manuel Guedes, 93 – Itaim Bibi, São Paulo – SP, 04536-070.

Shopping Cidade jardim – Av. Magalhães Castro, 12.000 – 3ºpiso, São Paulo – SP.

Emiliano

Restaurante do Hotel Emiliano.  Prato: pirarucu grelhado, acompanhado de vegetais defumados, molho romesco de pimentões e castanha do Pará.

Onde:  Rua Oscar Freire, 384 – Jardim Paulista, São Paulo – SP, 01426-000.

Galo Véio do Distrito

Coletivo gastronômico localizado no bairro Panamby – comandado pelo chef Marcos Livi. Prato:  Posta de pirarucu levemente defumado e finalizado na parrilla. Leva manteiga de ervas e limão, legumes tostados com farofa galo véio.

Onde: Rua Aureliano Guimarães, 100 – Morumbi, São Paulo – SP, 05727-060.

Grand Hyatt

Especializado em alta gastronomia, o restaurante do Hotel Grand Hyatt São Paulo possui cardápio sofisticado com ingredientes locais. Prato: Lombo de pirarucu braseado no tucupi, com pupunha, coulis de jambu, e farofa de açaí.

Onde: Av. das Nações Unidas 13301, São Paulo.

Jacarandá

Instalado em um belo jardim, a casa tem o salão construído ao redor de um jacarandá mimoso e oferece uma cozinha focada no ingrediente e respeito à natureza orgânica do produto. Prato: Confit de pirarucu com salada cítrica de arroz negro e pimentão defumado.

Onde: Rua Alves Guimarães, 153 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05410-000.

Kinoshita

No Kinoshita se preserva a tradição da cozinha kappô, que transita pelos diversos métodos de culinária: do corte preciso dos insumos e como cozinhar, grelhar, fritar, assar o ingredientes, potencializando seus sabores naturais.

Onde: Rua Jaques Félix, 405 – Vila Nova Conceição, São Paulo – SP, 04509-000

Le Jazz

Prato: Barriga de pirarucu à meuniere com arroz de jasmin e vagem.

Onde:  Rua dos Pinheiros, 254 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05422-012. Rua Dr. Melo Alves, 734 – Cerqueira César, São Paulo – SP, 01417-010. Shopping Center Iguatemi – Av. Brg. Faria Lima, 2232 – Jardim Europa, São Paulo – SP, 01489-900. Av. Higienópolis, 618 – Higienópolis, São Paulo – SP

Loup

A casa, localizada no Itaim Bibi, é comandada por Daniel Sagahoff, o competente restaurateur que dita as cartas do Cantaloup há duas décadas. Prato: Pirarucu ao forno com crosta de aviú, purê de fruto da pupunha com geléia de açaí e emulsão de tucupi.

Onde: Rua Dr. Mario Ferraz, 528 – Itaim Bibi, São Paulo – SP, 01453-011

Mangiare 

Inspirado em cozinha mediterrânea, o restaurante aposta em massas e frutos do mar. Prato: Pirarucu ao estilo da Sicília.

Onde: Av. Imperatriz Leopoldina, 681 – Vila Leopoldina, São Paulo.

Micaela

Localizado nos Jardins e comandado pelo chef Fábio Vieira, o Micaela traz todo o sabor da cozinha brasileira. Prato: Risoto de Tucupi e jambu com arroz bomba e Pirarucu grelhado.

Onde: Rua José Maria Lisboa, 228 – Jardins, São Paulo – SP, 01423-000

NB Steak

O NB Steak tem suas raízes nas tradições gaúchas para o preparo de carnes e também um olhar aberto às melhores práticas da gastronomia internacional. Prato: Pirarucu na brasa com caldo de tucupi (caldo da mandioca brava).

Onde: Faria Lima: Av. Brg. Faria Lima, 140 – Pinheiros, São Paulo – SP. JK: Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 816 – Itaim Bibi, São Paulo – SP. Campo Belo: Av. Ver. José Diniz, 3864 – Campo Belo, São Paulo – SP. Alphaville: Alameda Rio Negro, 650 – Alphaville Industrial, Barueri – SP.

Pobre Juan

Prato: Pirarucu Amazônico, farofa crocante na manteiga de garrafa, arroz de coco e molho de moqueca.. Onde: Rua Com. Miguel Calfat, 525 – Vila Olímpia. São Paulo – SP.

Praça São Lourenço

Restaurante ao ar livre no coração da vila olímpia. Cardápio Brasileiro Variado com o aroma e perfume do forno à lenha. Prato: Carpaccio de pirarucu, folhas de jambú, rúcula selvagem e salsa criolla. Serve também lombo de pirarucu, molho de camarão, arroz de coco e farofa copioba.

Onde: Rua Casa do Ator, 608 – Vila Olímpia, São Paulo – SP, 04546-002

Quintana

Um bar do @grupobah em homenagem ao poeta gaúcho Mário Quintana. Prato: Peixe pirarucu grelhado servido com mandioca, farofa de banana vinagrete de salsa criola e picles de abóbora.

Onde: Rua Alessandro Volta, 151, Brooklin, 5507-4125.

Ruella

O Ruella Bistrô segue refletindo a história de sua chef Dani Dahoui: experiências pelo mundo, a paixão pela boa comida e pela boa música, a arte de bem receber. Prato: Pirarucu grelhado ao molho bisque com cúrcuma da terra e castanha do Brasil acompanha purê de banana com gengibre.

Onde: Rua João Cachoeira, 1507 – Vila Olímpia, São Paulo – SP, 04535-015.

Tasca da Esquina

NA COZINHA DA ESQUINA. Pode todo um país caber numa esquina? O Chef Vítor Sobral e sua equipe acreditam que sim. Prato:  Lombo de pirarucu com purê de feijão branco, vinagrete de cebola roxa e farofa de torresmo e coentro.

Onde: Alameda Itu, 225 – Cerqueira César, São Paulo.

Veríssimo

Bar do @grupobah. Uma homenagem ao escritor Luís Fernando Veríssimo. Prato:  Pirarucu com couscous de farinha d’ água, banana da terra e castanha do Brasil com caldo de tucupi e camarão seco.

Onde: Rua Flórida, 1488 – Brooklin Novo, São Paulo.