Pirarucu selvagem e sustentável chega a Belo Horizonte

Manejo do pirarucu selvagem na Amazônia. Foto Adriano Gambarini

Os mineiros agora já podem se deliciar com o pirarucu selvagem e de manejo sustentável da Amazônia, que acaba de chegar a Belo Horizonte. O distribuidor oficial é a Verde Acqua, uma produtora e fornecedora de biofertilizantes orgânicos e alimentos naturais, frescos e saudáveis. Os cortes disponíveis são a barriga, ideal para churrascos, assados e frituras; e o lombo do pirarucu, recomendado para moquecas, caldeiradas e diversos outros preparos. No final de março de 2022, a capital mineira ainda receberá o Festival Gosto da Amazônia, com a participação de cerca de 50 restaurantes, que servirão pratos com o produto.

A venda do pirarucu na Grande BH está disponível tanto para o consumidor final quanto para os restaurantes através da Verde Acqua. Os interessados podem fazer suas encomendas através do whatsapp + 55 (31) 7186-0356; e-mail: contato@verdeacqua.eco.br ou do site https://verdeacqua.eco.br. Já a casa de carnes Kobe BBQ oferece retirada presencial ou delivery pelo whatsapp: + 55 (31) 8375-3027. O endereço é: Rua Haití 354, Loja 5, Sion, Belo Horizonte.

O lombo de pirarucu é um dos cortes oferecidos em Belo Horizonte. Foto Rodrigo Azevedo

Como explica Junio Henrique Costa, fundador da Verde Acqua, inaugurada no final de 2021, a premissa principal da empresa é a sustentabilidade. Por esse motivo, sua equipe elegeu o pirarucu do Gosto da Amazônia para distribuição na capital mineira, visto que todo o trabalho visa a conservação da Floresta.

O fato de o Gosto da Amazônia zelar pela pesca selvagem de maneira sustentável nos interessa. Sabemos que a pesca predatória, sem controle, está acabando com a vida de rios e oceanos importantes em todo o mundo. Então, precisamos estar atentos e prestigiar marcas que pensem no futuro sustentável. Não é só o sabor do peixe selvagem, mas é compreender que comer esse peixe traz renda para os ribeirinhos e mais peixe para a natureza. É saber que em algum lugar a Amazônia está prosperando”, destaca Junio.

Junio Costa fundador da Verde Acqua. Foto Divulgação

A operação inovadora, com base em Betim-MG, utiliza um sistema de aquaponia para o cultivo integrado de plantas e peixes em circuito fechado e contínuo. O objetivo da marca é produzir hortaliças e pescados (neste caso a tilápia, já que o pirarucu vem da Amazônia) sem a geração de resíduos, utilizando um modelo sustentável. 

A grande diferença entre a hidroponia e a aquaponia é a obtenção dos nutrientes. A aquaponia insere nutrientes através da combinação do resíduo dos peixes com biofiltros naturais (colônia de bactérias naturais daquele ambiente). Os resíduos são naturais, ou seja, atuam como fertilizantes orgânicos”, explica Junio.

Área de aquaponia da Verde Acqua, em Betim. Foto Divulgação

Inicialmente a Verde Acqua irá trabalhar com quatro pilares: cesta de assinaturas (hortaliças e pescados), que começam a ser vendidas em abril de 2022, mas já com inscrições abertas pelo site com 15% de desconto; distribuição do pirarucu e dos microverdes para o cliente final e restaurantes; venda biofertilizantes orgânicos (com nutrientes e rica colônia de microrganismos para o solo) e ainda um espaço-escola para apresentar a aquaponia a escolas e empresas. 

SERVIÇO – Onde comprar pirarucu selvagem em Belo Horizonte

Distribuidor Regional Grande BHVerde Acqua

Restaurantes e consumidor final. Pedidos através do e-mail: contato@verdeacqua.eco.br; do site https://verdeacqua.eco.br ou do whatsapp + 55 (31) 7186-0356.

Ponto de venda – Kobe BBQ

Consumidor final. Pedidos pelo whatsapp: + 55 (31) 8375-3027. A casa faz delivery ou a retirada pode ser feita na Rua Haití 354, Loja 5, Sion, Belo Horizonte. 

 

Publicado em: 10.01.2022. Por: Renata Monti.